Idosos participam da inauguração do Centro Dia do Idoso

Idosos participam da inauguração do Centro Dia do Idoso

Prefeitura de Valinhos

A inauguração do Centro Dia do idoso, na manhã desta terça-feira (6), pelo prefeito Orestes Previtale, ganhou a simpatia e o apoio de algumas frequentadoras do Programa da Terceira Idade que moram na região do Jardim Jurema.

Durante a cerimônia de entrega do Centro Dia, a secretária de Assistência Social, Dulce Maria de Paula Souza, convidou Maria Vitória Mendonça, de 72 anos, para falar em nome dos moradores da região. Vitória fez questão de agradecer ao prefeito Orestes pela continuidade da obra do Centro Dia do Idoso e elogiou a qualidade e o acabamento das instalações. “Se o senhor não tivesse dado continuidade, nós não teríamos essa importante obra em prol do idoso”, disse.

Já Palmira Felipa Silva, que no próximo dia 21 estará completando 85 anos, fez questão de marcar presença na solenidade de inauguração. Moradora do condomínio Cerejeira, disse que irá frequentar o espaço e convidar as amigas. “Isso aqui é maravilhoso, tem acessibilidade e tudo o que precisamos. Para mim, é só atravessar a rua e entrar nesse lugar maravilhoso”, empolgou-se.

Clotilde de Souza Carvalho Alfredo, de 66 anos, moradora do Jardim Jurema, fez questão de dizer que participa do Programa da Terceira idade, especialmente das aulas de ginástica da professora Claudia Wiffler. “Isso aqui é ótimo. O Jurema estava precisando de um espaço desse”, afirmou.

Já o presidente do Conselho Municipal do idoso, Sebastião Maria, que também é chefe de Gabinete da Secretária de Esportes e Lazer, chefiada pela vice-prefeita, Laís Helena Antônio dos Santos Aloise,  agradeceu ao prefeito Orestes em nome do Conselho, afirmando que o Centro Dia do Idoso é uma conquista da Terceira Idade de Valinhos e de seus familiares, pois garantirá segurança e tranquilidade para o idoso e seus familiares. “Prefeito, queremos  agradecer sobretudo por sua vontade política de querer continuar essa obra tão importante e que hoje recebemos”, disse.

 

Da redação