Evento reúne especialistas para debate sobre mobilidade urbana

Evento reúne especialistas para debate sobre mobilidade urbana

Prefeitura de Valinhos

Soluções de mobilidade urbana eficiente e segura passam pela educação e pelo fortalecimento do transporte coletivo. Esses foram os principais apontamentos do primeiro dia da 68ª Reunião do Fórum Paulista de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana, nesta quinta (16), no Hotel Fonte Santa Teresa, em Valinhos. A reunião será encerrada na sexta (17).

Valinhos sedia o evento pela primeira vez e o município foi bastante elogiado pelas apresentações dos alunos que integram o programa Agentes Mirins do Trânsito e do Grupo de Teatro VemSer, da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Os estudantes carregaram as bandeiras do Brasil, de São Paulo e de Valinhos, e cantaram o Hino Nacinal e o HIno de Valinhos. Os portadores de deficiência da Apae fizeram uma encenação sobre respeito às leis de trânsito.

"Sensibilizar a população é fundamental para reduzir acidentes e mortes. Não teve quem não se emocionou com as apresentações. Reduzir acidentes e mortes no trânsito é possível através de métodos simples", disse o presidente da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), Ailton Brasiliense Pires.

O prefeito de Valinhos, Orestes Previtale, destacou a importância da troca de experiência entre as cidades para buscar novas alternativas. "Ninguém sabe tudo. Essa troca de informações é fundamental para termos um caminho melhor à frente", disse.

Orestes reforçou que as soluções para mobilidade urbana passam pelo transporte coletivo, citando que Valinhos tem uma grande frota individual, quase um veículo por habitante. "Como médico e cirurgião, sei dos estragos e do custo dos acidentes de trânsito, principalmente entre a faixa mais ativa da população. Qualidade no transporte público é qualidade de vida e segurança para os moradores", afirmou.

O secretário de Mobilidade Urbana de Valinhos, Mauro Haddad Andrino, reforçou que a cidade tem buscado sensibilizar a população através de ações que formam multiplicadores do trânsito seguro. Segundo ele, a segurança deve contemplar transporte coletivo de qualidade e conforto dos pedestres. Valinhos renovou recentemente toda sua frota de ônibus urbano, equipados com w-fi, ar-condicionado e acessibilidade.

Segundo Pires, o Fórum atua em busca de um transporte cada vez melhor. "O transporte público qualifica a vida urbana e é isso que queremos para o Brasil", disse. A diretora-executiva do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana e presidente do Fórum Paulista, Raquel Auxiliadora Chini, acrescentou que é preciso reduzir o tempo de viagem das pessoas na área urbana para que possam se dedicar mais à família, aos seus projetos e estudos.

Estudo

O consultor da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) Eduardo Vasconcellos apresentou dados de um estudo indicando que as 533 cidades brasileiras com mais de 60 mil habitantes gastaram cerca de R$ 500 bilhões para construir 350 mil quilômetros de vias, priorizando o tranporte individual e que isso precisa ser revisto.

Segundo o estudo, que está disponível no site da ANTP, os acidentes de trânsito custaram, em 2015, nessas cidades, R$ 130,5 bilhões, dos quais R$ 53,2 bilhões em acidentes de motocicleta, R$ 39,6 bilhões de pedestres, R$ 30,3 bilhões de automóveis, R$ 6,5 bilhões de bibicleta e R$ 900 milhões de ônibus. Foram 18,1 mortes por cada 100 mil habitantes.

 

Da redação