DAEV retoma rede de esgoto no Joapiranga

DAEV retoma rede de esgoto no Joapiranga

Da Redação

Programa permitirá a implantação do sistema de esgotamento sanitário com benefícios para empresas da região
Programa permitirá a implantação do sistema de esgotamento sanitário com benefícios para empresas da região

Da Redação

O DAEV (Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos) anunciou nesta semana que irá retomar a construção da rede de água e esgoto do Joapiranga, em parceria com empresas da Região Industrial. A ideia é que as indústrias invistam na obra e, depois do sistema pronto, recebam os valores de volta em descontos nas tarifas de cobrança de coleta e tratamento de esgoto.

A primeira reunião sobre a volta do Programa de Investimento em Infraestrutura e Saneamento (PROSAMA), ocorreu no último dia 10. Participaram as empresas Armatic Com e Ind, Globo Brasil Ind. De Painéis Solares, Grafica Editora Guteplan ltda, Schlegel America Latina Vedação1, Valicorte Ind e Com de Oxicorte Ltda e Weidmann Tecnologia Elétrica.

A primeira parte da obra começou em 2011. As empresas investiram R$ 1,8 milhão no sistema de esgotamento sanitário, com contrapartida de R$ 300 mil do DAEV. A Autarquia também elaborou os projetos e conseguiu os licenciamentos.

Agora, na segunda fase, está prevista a construção da terceira travessia da Rodovia Anhanguera e a implantação do restante da rede de esgotos. O DAEV aguarda a liberação da ARTESP para contratar a empresa que fará a obra por método não destrutivo. Antes da licitação, o projeto precisa ser aprovado pela ARTESP.

O presidente do DAEV, Pedro Inácio Medeiros explicou que o Joapiranga enfrenta vários problemas, como o extravasamento de esgoto de uma estação elevatória no loteamento Village do Itamaracá. Medeiros disse ainda que hoje as empresas instaladas na região precisam fazer o tratamento de seus efluentes domésticos, gerando gastos. "A obra trará grandes vantagens para as empresas que ficarão livres de seus sistemas de tratamento individuais que envolvem custos de manutenção e responsável técnico perante a CETESB, além da disponibilização das áreas ocupadas por estes sistemas", afirmou.

A estação elevatória no bairro Macuco está em operação desde 2012. O interceptor do Córrego Joapiranga também já foi construído, em toda sua extensão. O trecho do interceptor, localizado na parte superior da rede de esgoto (região do Itamaracá), foi custeado por dois empreendimentos da região.  Já o trecho abaixo da região do Itamaracá, em direção ao Macuco, foi custeado pelas companhias da Região Industrial.

As empresas serão individualmente chamadas pelos técnicos do DAEV para falarem sobre o tema. Aquelas que tiverem interesse em participar podem entrar em contato pelo telefone (19) 2122-4449.