Campinas tem a menor fila na região para cirurgias eletivas pelo SUS

Campinas tem a menor fila na região para cirurgias eletivas pelo SUS

assessoria de imprensa da prefeitura de campinas

Hospital Mário Gatti faz cirurgias eletivas
Hospital Mário Gatti faz cirurgias eletivas

Embora seja a maior cidade da região e tenha a maior demanda na área de saúde, Campinas é o município com menos gente na fila de espera por cirurgias eletivas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

São apenas 24 pacientes na espera, enquanto que Hortolândia tem 2.175, Mogi Guaçu tem 780, Indaiatuba 452, Monte Mor 323, Sumaré 200 e Vinhedo 131, para citar alguns exemplos. Os dados são do Conselho Federal de Medicina.

Campinas também se destaca entre todas as cidades do Estado de São Paulo. Aparece na 223ª posição (quanto mais lá atrás, melhor). A capital, São Paulo, é a cidade com mais pessoas na fila, com 25.544. Em todo o Estado de São Paulo, são 143.547 pessoas na fila.

As cirurgias eletivas mais demandadas pela população são de catarata, hérnia, vesícula e varizes.

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, disse que os números mostram o trabalho que é feito pela rede pública municipal de saúde. “Nossos números são excelentes. Como a gente sempre fala: na saúde tem de usar as sandálias da humildade. Vai ter sempre muito a fazer, mas nós temos realizado vários avanços nesta área tão essencial para as pessoas”, afirmou o prefeito.

Jonas Donizette lembrou ainda a obra em andamento do Ambulatório Médico de Especialidades (AME +), que será o maior do Estado de São Paulo e que contará com 30 especialidades. E também falou da inauguração em agosto do Hospital de Amor (unidade em Campinas do Hospital de Câncer de Barretos), que já ajudou a zerar a fila para exames de mamografia em Campinas.

Além disso, nos últimos cinco anos foram construídas seis novas unidades de saúde e reformadas outras 30.

Para o secretário de Saúde, Carmino de Souza, os dados mostram o compromisso de Campinas em promover acesso às cirurgias eletivas. “As cirurgias eletivas são uma grande demanda da saúde pública nacional. O nosso município trabalha continuamente para dar vazão a toda nossa demanda”, afirmou. “Esses dados demonstram nosso compromisso em reduzir o tempo de espera e dar acesso a quem precisa. Estamos contentes com esta posição, mas estaremos atentos para manter esta situação”, completou.