Campinas receberá final do Brasileiro de Handebol de Areia

Campinas receberá final do Brasileiro de Handebol de Areia

Da Redação

O Brasil é um dos pioneiros no handebol de praia, que começou a ser disputado na década de 1980. O esporte foi oficializado em 1994
O Brasil é um dos pioneiros no handebol de praia, que começou a ser disputado na década de 1980. O esporte foi oficializado em 1994

Da Redação
 
Neste final de semana, Campinas será a capital nacional do handebol de areia. A cidade sedia entre os dias 8 e 10 de dezembro, sexta a domingo, a etapa decisiva do 12º Circuito Brasileiro de Handebol de Areia, campeonato que reúne as principais equipes do País.]

O time feminino campineiro tem grandes chances de levar o título, depois de dois anos consecutivos em terceiro lugar e de ser a atual campeã paulista. O prefeito Jonas Donizette (PSB) e o secretário de Esportes e Lazer, Dário Saadi, receberam autoridades e imprensa na terça-feira, 5, para divulgar oficialmente o evento.

Pela primeira vez, uma cidade que não é de praia vai sediar a final do Circuito Nacional. O local escolhido, a Lagoa do Taquaral, é um dos cartões postais da cidade e costuma receber até 50 mil pessoas, em média, por final de semana. E a escolha foi proposital: a ideia é dar visibilidade ao esporte, ainda pouco conhecido, embora Campinas tenha um dos principais times femininos do País.

O prefeito Jonas Donizette agradeceu às atletas por representarem tão bem a cidade, e com tanto sucesso no esporte. “A escolha do local para a competição foi muito feliz. A Lagoa é muito movimentada e deve servir de incentivo para as novas gerações”, avaliou.

Os jogos serão disputados entre 9h e 16h. A entrada será pelo portão 8 do Parque Portugal e o público esperado é de pelo menos 2.500 acompanhando os jogos, que colocarão 200 atletas na quadra. “Vamos prestigiar essa edição da etapa final e torcer para que o título de campeão do Circuito Nacional de Handebol de Areia fique aqui em Campinas”, declarou o prefeito durante a coletiva no Paço Municipal, convidando a cidade a descobrir a modalidade.

O secretário de Esportes e Lazer, Dário Saadi, destacou que “Campinas é referência nacional no esporte”. Ele também apontou o esforço dos funcionários da Secretaria Municipal e da Associação Desportiva 360º, responsável pela equipe feminida local, para a realização da final do torneio.

Final
A técnica da equipe feminina de Campinas e presidente da Associação Desportiva 360º, Juliana Saraiva, está vibrando com a realização da final na cidade. Pode ser a hora de alcançar a vitória com o apoio da torcida. “É um sonho realizado e um objetivo alcançado para todos nós”, afirma. O time campineiro é a melhor equipe de handebol de areia da região Sudeste e a melhor do Estado de São Paulo, sendo a atual campeã paulista.

“Foram dois anos de tentativas para trazer a final do Circuito Brasileiro para a cidade. É inédito a disputa fora de uma cidade de praia. Queremos divulgar a modalidade e buscar o título dentro de casa”, conta Juliana. Uma das atletas de destaque do time é Tatianne Yumi, a primeira atleta local a ser convocada para a Seleção Brasileira, e que já competiu em três países representando o Brasil.

Neste ano, o Circuito contou com seis etapas classificatórias, realizadas ao longo do ano. Chegaram à disputa da final as sete melhores equipes classificadas no masculino e feminino. Somadas aos representantes da cidade-sede, serão 16 times na disputa. No feminino, participam os times: Campinas/360º nas Areias (SP), Apcef (PB), Grêmio Unipê/7 Handbeach, Z5 Handebol (RJ), Rio Handbeach (RJ), Clube Central (RJ), Idec (RJ) e MHC (RN).

Já no masculino, estão na disputa os times: Niterói Rugby (RJ), Grêmio Unipê (PB), MHC (RN), Ahpa/Sesport/Paranaguá (PR), Rio Handbeach (RJ), UJP (PB), Fênix (RN) e também o 360º nas Areias (SP), que é o time de Campinas.
O Brasil é um dos pioneiros no handebol de praia, que começou a ser disputado na década de 1980. O esporte foi oficializado em 1994 e nas Olimpíadas de 2024 deverá ser apresentado como modalidade olímpica.