Obras públicas bizarras

No estado do Rio Grande do Sul existe um dos maiores complexos para gerar energia a partir do vento, onde foram investidos R$ 300 milhões de reais, que ficou na responsabilidade da empresa argentina Impsa a construção e manutenção. Passados alguns meses após a construção a empresa, a mesma solicitou falência no Brasil. No final de 2014, um vendaval atingiu o parque. Oito torres foram derrubadas e 27 aerogeradores afetados, ou seja, gerou prejuízo.
No ano de 2000 foi criada estatal de chips denominada CEITEC, com investimentos de R$ 670 milhões na aquisição de equipamentos e mão de obras. Passado 12 anos a empresa não passou a barreira de R$ 6 milhões em faturamento, ou seja, gerou prejuízo.
Quando o Papa João Paulo II visitou o Brasil na década de 1990, em visita à cidade de Maceió, montaram uma estrutura colossal metálica com vidros blindados batizado de “Papódromo” para conforto do Papa e dos fiéis, ao custo de R$ 30 milhões, o espaço foi utilizado apenas uma vez, foi esquecido e abandonado, ou seja, gerou prejuízo.
Com altura de 55 metros e pouco mais de 2 km de extensão, a ponte Newton Navarro que fica na cidade de Natal virou cartão postal aos turistas. Pensando nisto a Prefeitura construiu um píer turístico ao custo de 72 milhões, para que os turistas desembarcassem dos navios de cruzeiro. Só que um pequeno detalhe estrutural atrapalha os navios de cruzeiro à desembarcar os turistas no píer. Não conseguem passar por debaixo da ponte. Sabe por qual razão? A altura média dos navios de cruzeirosé de 65 metros, ou seja, gerou prejuízo.
A ponte que liga o Brasil a Guiana Francesa iniciada nos anos 90, teve seu término após 15 anos. Apesar de concluída, nunca foi aberta, pois faltam documentos para atestarem sua conclusão. O custo da obra de R$ 118 milhões, ou seja, gerou prejuízo.
Na cidade de Medeiros Neto, sul da Bahia, foi construído uma ponte sobre o rio Água Fria com objetivo de desviar os caminhões pesados do município, garantindo um acesso mais rápido e seguro as rodovia estaduais. Depois de consumido em torno de R$ 2,3 milhões, a Prefeitura constatou que para finalizar a obra teria que construir cabeceiras que obrigatoriamente teria que desalojar 40 famílias, e demandaria mais dinheiro. A prefeitura abandonou o processo de construção, e a ponte não liga a nenhum acesso, ou seja, gerou prejuízo.
Recentemente foi noticiado o abandono do estádio do Maracanã, onde estão quebradas 7.500 cadeiras que foram compradas por orientação da FIFA de uma empresa alemã. Detalhe: esta empresa foi a falência, ou seja, gerou prejuízo. As cadeiras que foram repostas não respeitaram o desenho original do mosaico, deixando parte da arquibancada com cara de remendo.
Vocês leitores tomaram conhecimento de apenas 07 obras, executadas neste imenso Brasil que geraram milhões de prejuízos, que podem ser consideradas bizarras e motivo de deboches. Realmente há muito que se mudar em gestão pública em nosso país. 

Edmilson Barbarini

Edmilson Barbarini é servidor público municipal, bacharel em ciências contábeis.