Plasma de Argônio é opção para tratar reganho de peso após a cirurgia bariátrica

Plasma de Argônio é opção para tratar reganho de peso após a cirurgia bariátrica

Da redação 
O Plasma de Argônio é um tratamento para perda de peso, indicado para pessoas que fizeram cirurgia bariátrica em Y de Roux (Cirurgia de Capella, Cirurgia de Fobi-Capella ou Bypass Gastrointestinal) sem anel e não conseguiram atingir o peso desejado ou tiveram reganho de peso acima de 10% do peso mínimo atingido.
De acordo com o cirurgião bariátrico e endoscopista Admar Concon Filho, o procedimento é uma cauterização endoscópica que tem como finalidade diminuir o diâmetro da anastomose gastrojejunal.  “Fazemos um estreitamento da emenda entre o pequeno novo estômago e o intestino delgado. Assim, o esvaziamento do estômago fica mais lento, dando uma sensação de saciedade precoce, com diminuição da ingestão de alimentos e, consequentemente, redução de peso”, explica.
Segundo a literatura, de 20% a 30% dos pacientes submetidos à cirurgia bariátrica têm um certo reganho de peso. “Fizemos um levantamento com pacientes do GCBV (Grupo de Cirurgia Bariátrica de Valinhos) e a incidência de reganho de peso foi de 16%. Muitos fatores contribuem para isso, como falta de atividade física, ingestão de alimentos muito calóricos e ingestão de grandes quantidades de alimentos, neste caso, possível em pacientes que tiveram um alargamento da anastomose gastrojejunal”, comenta o cirurgião.
A aplicação do Plasma de Argônio é um procedimento ambulatorial, realizado pelo médico endoscopista, com auxílio de um anestesista, sob sedação anestésica. Não é utilizada anestesia geral. “Em média, três sessões, aplicadas com intervalo de 1 a 2 meses, são suficientes. Há casos de pacientes que precisam de mais, mas tudo isso é avaliado de forma individual”, diz Concon.
Antes da primeira sessão, o paciente deverá passar em consulta com o cirurgião e com a nutricionista, já que terá de ser submetido a uma dieta restritiva nos primeiros dias após o procedimento. “Na primeira semana, fará uma dieta líquida e, na segunda, a pastosa. Isso é necessário para evitar um sangramento no local da aplicação e facilitar uma boa cicatrização. Após esse período, a alimentação é normal”, comenta.
Segundo Concon, não é possível afirmar qual será a perda de peso após a aplicação do Plasma de Argônio, mas a literatura aponta que ela pode chegar a 50% do excesso de peso atual ou a 70% do peso que a pessoa reganhou após a cirurgia. “O resultado depende muito de uma alimentação saudável e de atividades físicas”, ressalta.