Exposição “Somos Todos Imigrantes” é exibida em Campinas

Exposição “Somos Todos Imigrantes” é exibida em Campinas

Da Redação

As fotografias, em paineis de 1,80 por 1,00 m, suspensas em molduras de madeira, retratam pessoas de diversas nacionalidades atendidas pela Missão Paz.
As fotografias, em paineis de 1,80 por 1,00 m, suspensas em molduras de madeira, retratam pessoas de diversas nacionalidades atendidas pela Missão Paz.

Da Redação

A SMPDC (Secretaria Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania), por meio do Serviço de Apoio ao Imigrante, abriu na terça-feira, 12, no Saguão do Paço Municipal, a exposição fotográfica “Somos Todos Imigrantes”. A mostra, que ficará em exibição até a próxima sexta-feira, 15, faz parte do início de atividades do grupo de trabalho responsável pela implementação da Cátedra Sérgio Vieira de Melo, que estimula a produção de conhecimento sobre o tema da exposição, e do qual a Prefeitura participa.

Parceria entre a Missão Paz, que atua há mais de 70 anos no acolhimento e apoio a imigrantes e refugiados, e o fotógrafo Chico Max, autor das imagens, a Mostra busca aproximar o público da diversidade cultural e remeter os espectadores às suas próprias origens. As fotografias, em paineis de 1,80 por 1,00 m, suspensas em molduras de madeira, retratam pessoas de diversas nacionalidades atendidas pela Missão.

Segundo a secretária Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania, Eliane Jocelaine Pereira, a Mostra, além de retratar imigrantes e refugiados como pessoas repletas de capacidade de superação das adversidades pelas quais passaram e passam, coloca-os como sujeitos com grande potencial de construção de novas relações sociais e culturais. “Essa exposição é também uma reafirmação dos compromissos da Prefeitura de Campinas com essa população que, assim como todos os povos que vieram antes e ajudaram a edificar nossa cidade, também tem muito a contribuir para a construção de uma sociedade moldada pelos valores do respeito humano”, destacou.

O diretor do Departamento de Cidadania, Fábio Custódio, disse que a exposição reforça “a humanização do fenômeno migratório, quebrando, assim, paradigmas e preconceitos fundados na desigualdade étnica e nas barreiras territoriais, colaborando na construção de uma Cultura de Paz”.

Na avaliação do diretor, a exposição retrata os imigrantes e refugiados de forma positiva, divergindo da visão midiática comum que os apresenta como problema a ser combatido, desconectados de seus valores humanos, políticos e econômicos e reflexo de um contexto globalizado. “Composta por 19 imagens, a exposição possui mais do que um simples apelo emocional e revela, no olhar dos fotografados, as suas potencialidades”, segundo Custódio.

Cátedra
A exibição da mostra no Paço foi possível graças à parceria entre Unicamp, Cátedra Sérgio Vieira de Mello, Observatório das Migrações, RAIR (Rede de Apoio ao Imigrante e Refugiado) e Missão Paz. As imagens percorrerão vários locais de Campinas durante o mês de setembro.

As fotografias foram expostas inicialmente na Biblioteca Central da Unicamp. A Mostra marcou o início das atividades do Grupo de Trabalho responsável pela Cátedra, além da adesão da Universidade ao “Pacto Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade, da Cultura da Paz e dos Direitos Humanos”. A Prefeitura de Campinas é uma entidade apoiadora do Pacto.

Serviço
“Somos Todos Imigrantes”
Saguão do Paço Municipal – Avenida Anchieta, 200, Campinas
12 a 15 de setembro
Das 7h às 21h