Condepav tomba capoeira como patrimônio cultural imaterial

Condepav tomba capoeira como patrimônio cultural imaterial

Prefitura de Valinhos

A capoeira foi tombada como patrimônio imaterial de Valinhos pelo Conselho de Patrimônio Cultural de Valinhos (Condepav), reforçando a medida que já havia sido adotada nas esferas estadual, federal e também mundial, pela Unesco. A portaria que formaliza o processo deve ser publicada nesta sexta-feira (27), no Boletim Municipal de Valinhos.

O Conselho aprovou o tombamento na reunião desta semana. O processo foi iniciado em 2016, segundo o membro fundador do Coletivo de Capoeira de Valinhos, Melk Alves. A associação congrega sete grupos com mais de 500 integrantes. "O tombamento em Valinhos dá mais visibilidade a essa importante manifestação cultural e ajuda a incentivar a prática da atividade", comentou.

De acordo com o edital de tombamento, constituem o patrimônio cultural imaterial capoeira "as formas de expressão e os modos de criar, fazer e viver os conhecimentos e técnicas fundados na tradição, na transmissão entre gerações ou grupos, manifestadas individual ou coletivamente, portadores de referência à identidade, à ação e à memória como expressão de identidade cultural e social".

O secretário de Cultura de Valinhos, Rodrigo Paulo Ribeiro Big, afirmou que a prática já faz parte da cultura de Valinhos e agora pode se expandir. "O Coletivo de Capoeira faz um trabalho muito bom com a comunidade, inclusive social, e agora pode ampliar esse trabalho. A capoeira é mais que esporte, é uma construção cultural, social e de cidadania", comentou.

A capoeira foi tombada como patrimônio cultural do Brasil em 2008 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Em 2011, o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) promoveu o tombamento do patrimônio cultural no Estado de São Paulo. Em 2014, a Unesco reconheceu a capoeira como referência cultural da sociedade brasileira.

"Valinhos reforça a importância dessa manifestação cultural promovendo o tombamento no muncípio", disse Alves. De acordo com ele, a iniciativa também abre espaço para o desenvolvimento da capoeira como cultura e lazer.

Dia da Capoeira

Capoeira é uma manifestação cultural com aspectos multidisciplinares: o canto, os instrumentos, a dança, a brincadeira, o jogo, os golpes, a luta, símbolos e rituais da herança africana que compõe a formação da identidade brasileira.

Valinhos instituiu o Dia Municipal da Capoeira  em 3 de agosto, pela Lei Municipal nº 5.130 de 16 de junho de 2015. Este ano, o dia da Capoeira será comemorado com evento às 19h30 no Espaço Multiuso Municipal de Valinhos. "Convidamos toda a população valinhense para participar, ainda mais porque estaremos comemorando a aprovação do tombamento da capoeira pelo Condepav", disse Alves. 

 

Da Redação